Quais são os sintomas da deficiência de vitamina D?

vitamina D age em diversos mecanismos do corpo humano, como na saúde do coração. Sua falta provoca sintomas, boa parte envolvendo os ossos, como explica a nutricionista Caroline Codonho: “Sintomas como a fragilidade óssea e fraturas recorrentes são relacionados à deficiência do nutriente. A queda dos níveis de cálcio e paratormônio também tem relação com os baixos níveis de vitamina D”.

Falta de vitamina D pode provocar dores musculares


Além disso, estudos realizados por universidades nos Estados Unidos estabeleceram conexões entre a deficiência de vitamina D, o cansaço excessivo, a depressão, demora na cicatrização e queda de cabelo, principalmente entre as 
Dores musculares e a perda de força nos músculos também são sintomas.

A baixa quantidade no organismo pode gerar inúmeras doenças e problemas de saúde, como alerta Caroline: “Raquitismo, osteomalácia, osteoporose, queda da imunidade e problemas tireoidianos estão relacionados com a falta da vitamina”, abrindo espaço condições, como infecções e doenças autoimunes.

Vitamina D é produzida pelo corpo diante da luz solar


A vitamina D tem papel fundamental para o equilíbrio do metabolismo ósseo, atuando na prevenção da osteoporose, já que o cálcio só é fixado no osso na presença do nutriente. Para dar ao corpo as quantidades necessárias dessa vitamina, 
que tal fazer uma caminhada no começo da manhã ou no fim da tarde? “Banhos de sol são importantes porque grande parte da vitamina D é produzida por causa da exposição ao sol”, afirma a profissional.

alimentação também é importante para manter os níveis de vitamina D. A substância pode ser encontrada em peixes, como atumanchovaenguiasalmão e sardinhas, além dque tal fazer uma caminhada no começo da manhã ou no fim da tarde? “Banhos de sol são importantes porque grande parte da vitamina D é produzida por causa da exposição ao sol”, afirma a profissional.

alimentação também é importante para manter os níveis de vitamina D. A substância pode ser encontrada em peixes, como atumanchovaenguiasalmão e sardinhas, além de ovos, queijo, iogurte, fígadode boi e cogumelos. Em alguns casos, um especialista pode prescrever a suplementação diante da carência do nutriente.

Dra. Caroline Codonho é nutricionista, especialista em Fisiologia e Metabolismo 

Por Katiana Martins Feitosa.

Comentários

Comentários